quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Hoje vou escrever a carta ao Pai Natal:)

Daqui a um mês já é Natal...
Assusta-me como o tempo voa tão rápido...
Ainda estou a ver o meu Papy a chegar com as bombocas , a Mamy na cozinha a fazer as maravilhas natalícias...
O cheirinho do pão de canela , as migas doces....
O Pai Natal de chocolate em que guardava as pratas religiosamente dentro dos livros...
E depois púnhamos o sapatinho no fogão...
Tinha sempre tanta esperança que estivesse lá o presente que eu queria....
A noite ouvia o Pai Natal na cozinha , mas não tinha coragem de ir espreitar...
Que saudades...
Está decidido , hoje vou escrever a carta ao Pai Natal...
Ou melhor, como cresci....
Pai Natal não precisas de uma correspondente aqui na Terra?????



16 comentários:

Isa GT disse...

Se vais escrever a carta... dás-me a morada do Pai Natal? para eu, também poder, pedinchar qualquer coisita lol

Bjos

Irina disse...

Só quando chega estas épocas especiais nos paercebemos do quanto já somos adultos.

Mil pétalas...

Kapikua disse...

serás o Evgeny Mouravitch da Lapónia... :)

E ele aceitará de certeza!!!

Beijo grande

Green Eyes disse...

ao ler o que escreveste fiquei "com pena de mim"... acho que estou a ficar "fria" de novo... houve uma altura que perdi a vontade de falar com o Pai-Natal... depois voltei a adorar estas coisas de novo, ultimamente (este ano) tem-me acontecido cada uma que acho que estou a perder a vontade outra vez...
Mas ao reler o que escreveste "dei duas bofetadas em mim" e vou imbuir-me deste espiríto de novo :))

Beijo
(sorry pelo desabafo... mas se não for com os amigos com quem desabafamos?!)

Rina disse...

que saudades dos natais perfeitos.

Susaninha disse...

ISA GT...Podes pedir-me que eu envio a lista completa para ele...
Pede...ele anda bem disposto:):):)

IRINA...Agora é que disseste tudo.É mesmo isso, já somos adultos...Aiiii:)

KAPIKUA...Claro e até te trago da Lapónia uma LAPONISENSE:):)

GREENZINHA..Tem é que desabafar com os Amigos , para ficarmos mais leves...
Não fiques fria , tu não...
Nem pensar...
Já falei com o Pai Natal e ele trouxe uma lareira para o coração a dizer PROIBIDO FICAR FRIA...GREENZINHA SER QUENTINHA:)

RINA...Que saudades dos Natais perfeitos, é isso mesmo....

SUUUUUUUUUUrrisinhos :)
P.S :O Pai Natal mandou dizer que está a tratar dos vossos pedidos:)

JBártolo disse...

Susaninha:
Como eu a compreendo...
Beijinhos e bom fim de semana

Mia disse...

O Pai Natal é sueco, vou estar com ele lá na Suécia dia 24... se alguem quiser mandar um recado... ;o)

Paulo Lontro disse...

Este blog é divertido!
Gosto!!!
:)

BB disse...

E o gato teve de se esconder...nhack !
Epá dois dos melhores anúncios de sempre,fazem bem parte do imaginário infantil da nossa geração.
Gostei mt pequenina :)
Gracias !
E as manchinhas tão mais pequeninas.

Cuca disse...

Olha, os anúncios maravilhosos da nossa infância. Que saudades... Pão de canela? Não conheço. Dá-me a receita, dá-me a receita...

heretico disse...

e que tal fazeres de coelhinha de chocolate?

beijo

Laura disse...

Escreve, escreve Susaninha, olha que eu aos 8 anos escrevi, pedi uma prenda e ganhei o prémio com a minha carta ao pai Natal e o Diário popular mandou-me uma caixinha de costura que era um must... (é por siso que estou habituada a manejar fita métrica ehhhh...

Pois é, o Natal antes era bem melhor quando o pai ainda cá estava...falta sempre alguém na mesa, mas, a vida é assim.

um xi apertadinho da laura

Laura disse...

Evgeny Mouravitch da Lapónia... :)
nina se este tipo for o Topol do filme Um violino no telhado... Já o conheço, passei a chamar Topol ao meu pai às vezes pois o pai sabia lidar com a mãe, a mãe não sabia nem sabe ainda lidar comigo...

Mas se não for, sorry...sorry.

beijinhos.

мα∂αℓ૯ηα disse...

Xiiiiiiiiii....o anúncio do "pai natal vai no combóio" lollll..........saudades mesmo :)))

Preciso taannntttoooo de um Pai Natal :S

Beijinhos grandes e um xiiii apertado :))))

Angelik disse...

Ahhhh!

Que saudades daqueles tempos de criança... sabia as falas dos anúncios de cor e hoje tive a prova de que ainda não os esqueci!