terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Miep Gies....

Li o « Diário de Anne Frank» há alguns aninhos...
Como é óbvio é um livro que deixa marcas...
Hoje o meu post era sobre coisas que nos marcam,quando li a notícia que Miep Gies - a Mulher que guardou o diário de Anne Frank tinha morrido.
Hermine «Miep» Santrouschitz-Gies (15 Fevereiro 1909 - 11 Janeiro 2010) ajudou a família de Anne Frank a esconder-se dos Nazis em Amesterdão,encontrou mais tarde os manuscritos e entregou-os a Otto Frank ,ao único sobrevivente...
Sem dúvida que contribui para História ...
Sem dúvida que deixou a sua marca....


16 comentários:

lagarto disse...

pois...a mim a noticia deixa-me assim...indiferente..lol! mas ok

мα∂αℓєηα disse...

Ela e não só...devia haver uma lista dos heróis q ajudaram a salvar as vidas, não só de judeus, mas de todos os inocentes vítimas das guerras!!!

мα∂αℓєηα disse...

PS: beijinhos vitaminados :)))

bonequinhoda bic disse...

Esta é uma época que me fascina...epá havia tanto a dizer sobre este periodo.Sobretudo a nível de aprendizagem de tudo aquilo que nunca amis pode ser repetido, tenho constatado que o ser humano não aprende nada. Estamos entregues a uma amnésia do pior tipo.Encontrei um nome feio para esta amnénia...A amnésia tou-me cagando.Pois eu não estou. Esse livro marcou-me assim como um livrinho bem antigo chamado "A oeste nada de novo de um autor chamado Erich Maria Remarch."Havia tanto para dizer...

Hyndra disse...

Acreditas que nunca li esse livro? E o que já tenho ouvido falar dele! E tenho vontade de o ler, mas nunca nos "cruzámos" e acabo sempre por adiar.

Muito bonita a tua homenagem.

Cat disse...

Olá,
Passei para ver as novidades no teu cantinho.
Boa semana.
Beijinhos
Cat

Kapikua disse...

Há poucas pessoas capazes de fazer o que esta Srª fez!

A coragem ainda não se compra...

Beijo grande

Libelinha disse...

Ainda não tive oportunidade de ler esse livro... Também é certo que nunca o procurei!... Os livros normalmente cruzam-se comigo!...

Beijinhos ;P

L* disse...

Ola Susaninha, tens um desafio no meu blog para ti.
Bjinhos*

Nina disse...

Já perdi a conta ao número de textos que já analisei em aulas...e os alunos aderem:)
bji gdeeeeeee

Cláudio disse...

Obrigado :D

Girl in the Clouds disse...

É bem verdade!! Um grande contribuo!

*IzzY_MeL* disse...

Definitivamente das coisas mais marcantes da minha viagem a Amesterdão, ver o sítio onde aquela família ficou, espaço minúsculo..deprimente mesmo..
beijinho

A Senhora disse...

Menina, inacreditavelmente, eu nunca li esse livro. Sempre pedaços, análises do que foi a época, fotos, mas o livro... :)

Quanto a essa senhora... É bom saber que existiu pessoas como ela, mas principalmente, que ainda existem e deveriam ser valorizadas.

Beijinhos

Memória de Elefante disse...

Certamente seu nome está eternizado na história de uma época!

Um beijo

Cuca disse...

Eu não o consegui ler todo. Deixei o livro já a família se encontrava escondida naquela cave e mais não consegui ler. Mas lembro-me de uma passagem em que a Anne Frank dizia à mãe que não queria acreditar em Deus nenhum e a mãe ter-lhe respondido que não fazia mal. Ela podia acreditar no que quisesse.