quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Casamento entre pessoas do mesmo sexo...

Hoje a hora de almoço estive ouvir a conversa de umas miúdas com cerca de 15 ou 17 anos, por aí...Fiquei chocada com o que diziam sobre a Homosexualidade..Aliás nem vou comentar.
O Conselho de Ministros aprova hoje a proposta de lei que legaliza a união entre duas pessoas do mesmo sexo, mas mesmo que seja aprovada no Parlamento com o apoio dos partidos da esquerda, o Presidente da República pode enviar um documento para o Tribunal Constitucional para declarar a inconstitucionalidade...
Estive a ler a opinião de alguns constitucionalistas :
Jorge Miranda
, um dos fundadores do texto constitucional diz que «a Constituição define o casamento como uma união heterossexual, pois um dos pressupostos é a filiação.
Paulo Otero que diz que «o diploma será sempre inconstitucional.»
Ambos dizem que «os direitos fundamentais devem ser interpretados de acordo com a Declaração Universal dos Direitos do Homem, que consagra o casamento entre pessoas de sexo diferente »
Costa Andrade (Universidade de Coimbra) também defende que esta é uma questão que deve ser tratado «em sede constitucional porque a definição de casamento da Constituição está vinculada a uma certa concepção de casamento [heterossexual].»

Eu não sou constitucionalista , e não percebo nada de leis...A minha opinião é que só nós hetero podemos casar,porquê que os homossexuais não podem???
Não tem cabimento nenhum...Isto é discriminação...
Cada um é livre de Amar quem quiser...PONTO FINAL...
Sou 100% a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo...

E em relação a adopção ,porque é que está fora de discussão????
Sou a favor também da adopção...
Não será muito melhor uma criança ser adoptada por um casal,receber Amor, um Lar do que estar em instituições???
Não acham o exemplo de Casa Pia vergonhoso???
Qual é o dilema???
É acharem que se forem adoptadas por um casal homossexual vai-se tornar numa criança homossexual???É isso???
Poupem-me...
Todos as pessoas têm direito à sua liberdade de pensamento e expressão sexual....

22 comentários:

Kapikua disse...

Completamente a favor com o que dizes.

A constituição da República já sofreu algumas revisões, ALTERE-SE a Constituição em nome da LIBERDADE e da IGUALDADE!

Beijo

bonequinhoda bic disse...

Exacto os gays têm tanto direito a serem INFELIZES como o resto da malta hetero....Um conselho de amigo,epá aprovem a lei, mas NÃO SE CASEM NUNCA !

мα∂αℓєηα disse...

Estou de acordo contigo!!!

Beijinhos grandes :))))

Nuno Medon disse...

Olá! Eu concordo, que duas pessoas do mesmo sexo, que se amem, que assumam uma relação, mas não concordo que eles se casem....acho que não tem muita lógica!!! beijos e um abraço

Susana disse...

Quem somos nós afinal para julgar o direito dos outros à felicidade e à realização dos seus próprios sonhos? Somos melhores, somos seres superiores? Não! Somos todos iguais! Por isso devemos ter todos os mesmos direitos independentemente da nossa orientação sexual. A nossa liberdade acaba quando começa a liberdade dos outros! Concordem ou não com o casamento entre homosexuais penso que nunca nos caberá a nós julgar ou ditar o que os outros podem ou não fazer das suas vidas! O direito à felicidade é universal!

Paula Rodrigues disse...

A propósito deste assunto, estou-me a lembrar da seguinte anedota:
" O menino vê que o papá está a fazer xi-xi! Vai ter com ele e com aquele curiosidade espreita-o:
- AAAHHHHHH!- exclama admiradíssimo.
- Que foi filho?!- pergunta o pai
- Que grandeeee...!!! É muito maior do que a minha pilinha.
- AH!! Se tu visses a da mamã...!!"

ihihih!!!

Libelinha disse...

Tema polémico mas eu concordo com todas as tuas palavras!...

Beijinhos ;P

anaferro disse...

Não podia concordar mais. Concordo com o casamento. Só tenho algumas reticências quanto à adopção. Mas não por preconceito, apenas pensando na nossa sociedade e a sua pouca incapacidade ainda para encarar os factos. Muita gente se mostra pouco preocupada com o facto de existir homossexualidade mas denota-se que se fosse no seu ciclo de familiares ou amigos não seria bem aceite.

Então, uma criança que tenha os pais homossexuais, talvez fosse sofrer esse mesmo preconceito. As minhas reticências são mais neste aspecto. Mas gostaria muito de ver uma sociedade preparada para esse passo, seria sinal de evolução. Porque, como dizes, são vergonhosos os casos que vemos de abusos.

anaferro disse...

Devo acrescentar que tenho também a impressão que uma sociedade como a nossa só terá preparação para acolher a adopção por casais homossexuais quando se vir confrontada cm ela. Não estou a ver as mentes a, simplesmente, abrirem-se. Por isso, apesar de ser uma faca de dois gumes, porque não?!

Rita da Maçaroca disse...

Completamente a favor tambem :)

Green Eyes disse...

a parte do concordo já sabes, já o disse em vários locais.

a parte das miúdas te terem chocado pelo que disseram também tenho de dizer que infelizmente nesse e noutros assuntos ouvem-se coisas incríveis, que mal preparados que os "putos" estão, alguns têm ideias ainda mais obtusas que os próprios avós...
e são eles o amanhã...

beijinhos
por mim cada um faz o que quer desde que o outro concorde ;)

Girl in the Clouds disse...

Também sou a favor!!Apesar de que o casamento é um papel!!

Nina disse...

Confesso que este é um assunto sobre o qual não gosto de opinar.
Para mim, toda a pessoa é livre de amar...se o casamento é o seu desejo, pq não? Mas ainda não consigo imaginar-me à vontade num casamento de gays...talvez pq nunca tenha privado com eles.
Tenho um filho em casa e poderá optar por uma relação assim. Ao pensar no assunto, não me agrada nem um pouco, mas teria que aceitar e continuaria a amá-lo.
Qto à questão da adopção, já me parece mais controverso. Muito sinceramente não me agrada pensar que dois elementos do mesmo sexo possam vir a adoptar, enquanto as mentalidades como a minha não sofrerem alguns ajustes.
Por vezes dou por mim a pensar na "possibilidade" de ver o pai do meu filho com outro homem...de saber que o Gui observa o pai a beijar outro e não me agrada minimamente, antes pelo contrário. Prefiria, mil vezes, que o visse com uma mulher hoje e outra amanhã.
Desculpa se te decepcionei, amiguita...Fui criada num centro rural e os tabus, para mim, só não existem entre um casal hetero.
bji mt gde

Rosie disse...

eu sou a favor do casamento, já a adopção acho um assunto mais complicado e não sei bem de que lado estou. se por um lado, um casal homossexual pode dar tanto ou mais amor a uma criança, escusando ela de ficar em orfanatos, essa criança poderá ter de crescer com a crueldade dos outros, ao dizer que tem ou duas mães ou dois pais..

мα∂αℓєηα disse...

E mais uma coisa, isto nem devia ser sequer "proposta de lei"......devia ser automaticamente igual para heteros e gays....somos seres humanos todos e com direitos iguais ...porque será q as pessoas heteros se "julgam" superiores aos "gays"??

Acho q é igual a racismo, agora os pretos não tinham direito a casar, porque sim?? Porque são pretos?? E os asiáticos, porque sim, tb?? Todos nascemos diferentes e com diferentes naturezas...quem são uns para acharem q têm o direito de julgarem os outros??

Olha é simplesmente uma questão religiosa, parece q a política ainda está ligada à religião....e a maioria da sociedade também... :P

Fundamentalismos!!!

Beijinhos :))

Nuno disse...

Concordo plenamente!

Riki disse...

Hell yeahh, susaninha...n poderia concordar mais, são criaturas pagantes dos seus impostos, têm deveres, terão os seus direitos tb!!

Hyndra disse...

Estou com curiosidade para saber o que é que vão decidir, mas eu continuo a achar que se vivemos numa democracia este assunto deveria estar mais do que decidido há anos.

Paula Rodrigues disse...

O assunto não foi resolvido antes, porque só agora o lobby está a funcionar!!! E, o lobby é forte!

As minhas totais reticencias relativamente à adopção! Não se esqueçam que não será entre portas que o problema residirá! Mas, fora! As crianças têm tanto de doces como crueis! Como reagirá uma criança cujo o nucleo familiar é composto por "pai e pai" ou "mãe e mãe" e, na escola,ouvir falar que os coleguinhas têm pai e mãe? E, chegar a casa e perguntar "quem é a minha mãe?"...ou o meu pai?!
Será que algum(a) deles(as) chamará a si o título que não lhe pertence por género?!!
Amanhã haverá casamento na Assembleia a ver vamos se terá direito a confetis!!!

Super Blog Sem Álcool disse...

Caracolinhos!
Já tinha postado no meu blog sobre isto e deixo aqui também a minha opinião. Tu sabes que estou inteiramente de acordo contigo!
Essas "falsas moralidades" incutidas pela religião enervam-me!... Não é suposto o casamento ser a celebração e união do Amor?! Pois então, porque é que 2 pessoas do mesmo sexo não tem direito de se amarem?!!!
A homosexualidade existe desde os primórdios!... Se verificarmos, até nos animais existe!...
Porque é que é assim tão anormal?!!!
Não permitir o casamento homossexual é que é inconstitucional! Porque a constituição portuguesa diz que qualquer cidadão têm direito ao casamento!...

beijos

Ana disse...

Assino por baixo amiguinha.
Todos temos o direito de ser felizes e as crianças também.
Obrigada pelas tuas palavras no meu Be Happy:-))
Desejo-te um XLENTE 2010!!!
Jinhossssss godossss,
Ana Paula

Corset disse...

Relativamente ao facto da filiação ser um dos pressupostos do casamento, é errado. O casamento não implica necessariamente a procriação, até porque um casal por si só já é uma família. Essa é uma visão que existe em parte da doutrina portuguesa, mas já está ultrapassada. O casamento é muito mais que a mera procriação/ter filhos.

Seguidamente, o Presidente da Republica pode fazer 2 coisas:
-vetar o diploma
- envia-lo para o tribunal constitucional (que será este, e não o PR, a declarar se há ou não qualquer tipo de inconstitucionalidade)

Mesmo que seja declarada a inconstitucionalidade do decreto, este sera devolvido à Assembleia que poderá altera-lo, para sanar a inconstitucionalidade (que me parece que haverá por causa da adopção ser negada aos homossexuais, porque isso quanto a mim parece-me uma clara violação do principio da igualdade e do direito ao livre desenvolvimento da pessoa humana - que inclui o direito a ter filhos).

E mais, se o PR vetar o diploma, a AR pode confirma-lo por maioria qualificada de votos de 2/3 dos deputados em efectividade de funçoes, salvo erro.

Ou seja, vamos la ver no que isto dá, porque ainda vai correr muita tinta xD